Skip to content

Crise de representatividade

26/06/2013

Diretamente de nossos arquivos, uma reflexão que ajuda nos esforços cognitivos acerca do atual momento brasileiro.

Hannah Arendt - Brasil

Pode-se falar atualmente em descrença diante das ações dos agentes políticos que ocupam as diversas instâncias do Estado. Esta condição leva estudiosos a pesquisa acerca de uma crise de representatividade. Representa-se um grupo, um povo, uma multidão, uma sociedade, uma nação pautado em princípios como responsabilidade, conhecimento de causa e formação qualificada para funções próprias do sistema democrático.

Segundo esses estudos, existe uma desconfiança da sociedade em relação aos atores políticos (presidente, governadores, prefeitos, vereadores, senadores, deputados), isso por conta da não-eficácia de suas atividades executivas e parlamentares, que intermedia os interesses sociais junto ao Estado. Essa crise afeta os partidos políticos que se constituem em instituições que representam uma ideologia, uma concepção de Estado, uma proposta de governar o Estado, a prefeitura, e/ou mesmo uma forma de legislar, fiscalizar, que é a tarefa do Legislativo (vereadores, deputados e senadores). Segundo Boaventura de Souza Santos, os eleitores se sentem “cada…

Ver o post original 254 mais palavras

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: